1. Início
  2. Abrantes
  3. Programa de Apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos registou menos pedidos em 2021

Programa de Apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos registou menos pedidos em 2021

No ano de 2021, os serviços municipais da Divisão do Desenvolvimento Social registaram 117 pedidos para acesso ao Programa de Apoio a Estratos Sociais Desfavorecidos, menos 15, relativamente ao ano 2020. Do conjunto das candidaturas apresentadas por cidadãos, 73 foram de emergência (menos 8 que em 2020) e 44 de apoio continuado (menos 9 relativamente ao ano anterior), tendo sido apoiadas 356 pessoas, envolvendo um investimento no montante de 88.364 €, sendo as mulheres quem mais recorre a este tipo de apoio.

Os dados constam do relatório da atividade desta resposta social, relativamente ao ano transato, que foi apresentado na reunião de Câmara de 22 de fevereiro, sendo que do total de pedidos, 52 foram renovações (menos 8 que em 2020) e 65 corresponderam a novos pedidos de apoio (menos 14 que em 2020). No âmbito dos apoios continuados, o pedido de apoio na área da habitação, para comparticipação da renda da casa é o mais solicitado, seguindo-se o apoio à aquisição de medicação. Relativamente ao apoio de emergência, as candidaturas aprovadas reportam, essencialmente, a pedidos para pagamento de dívidas da renda da casa; despesas com água e luz, embora o gás, a medicação e os bens essenciais, também tenham alguma expressividade. A maioria das solicitações tem origem nas freguesias urbanas.

Entretanto, na reunião de câmara de 8 de fevereiro foi aprovada a ratificação do despacho do Presidente da Câmara que aprovou a despesa para candidaturas em análise e outras que venham a surgir durante o ano 2022, no montante de 115.000,00€, dos quais 110.000,00€ para apoios correntes e 5.000,00€ para apoios de capital.

Esta resposta social, gerida por regulamento, é um instrumento de suporte às dificuldades subjacentes na gestão familiar, não pretendendo apoiar todas as necessidades mensais das famílias, mas sim algumas carências, de forma a garantir que as mesmas procurem o equilíbrio, a autonomia e a não dependência. Tem sido uma das respostas sociais de apoio a famílias que se debateram com situações de carência económica na sequência dos efeitos negativos provocados pela pandemia Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Categoria(s):
AbrantesAção SocialDESTAQUE
Menu